#BlackoutTuesday: Descubra por que os Feeds das Redes Sociais estão repletos de Imagens Pretas



Se você se deparou com uma série de postagens de imagens todas pretas nas redes sociais e não entendeu nada, não se preocupe. Elas fazem parte de um protesto online chamado #BlackoutTuesday, e neste artigo explicaremos melhor o assunto.

Nesta terça-feira, 2 de junho de 2020, houve uma chuva de postagens de imagens todas pretas nas redes sociais e plataformas de streamings. Essas postagens fazem parte de um movimento chamado #BlackoutTuesday, criado para trazer um momento de reflexão sobre as constantes mortes de pessoas negras.

Não é segredo para ninguém que o racismo ainda se faz muito presente em nossa sociedade, tanto no Brasil como em outros países. Prova disso é que recentemente, George Floyd, um homem negro, foi morto por sufocamento por um policial branco na cidade de Minneapolis, nos Estados Unidos, sem justificativa nenhuma.

BlackoutTuesday

Por que esse movimento foi criado?

O assassinato de George Floyd, no dia 25 de maio deste ano, ganhou repercussão mundial, revoltando pessoas de diferentes classes e regiões, e gerando uma série de protestos antifascistas e antirracistas nos Estados Unidos que, rapidamente ganharam visibilidade mundial através das redes sociais.

Esse ato terrível serviu para que pessoas em todo o mundo, abrissem os olhos para os constantes assassinatos de pessoas negras, não apenas nos Estados Unidos, mas em muitos outros países, incluindo o Brasil.

Diante dessa situação, a indústria da música começou a subir a hashtag #BlackoutTuesday, acompanhada de imagens pretas para chamar atenção a esse acontecimento.

O movimento #BlackoutTuesday veio acompanhado de outra hashtag, a #BlackLivesMatter, que em português significa “vidas negras importam”, com o intuito de fazer com que as pessoas parassem por alguns minutos para pensar sobre o assunto e como o racismo ainda é muito presente em nossa sociedade.

BlackoutTuesday

Como surgiu o movimento #BlackoutTuesday

O movimento #BlackoutTuesday foi iniciado na indústria da música, através de inúmeros artistas que hoje resolveram interromper as atividades comuns em suas redes sociais, incluindo lançamentos de músicas e álbuns que estavam previstos para o dia.

A adesão ao #BlackoutTuesday foi tão grande que, nos Estados Unidos, gravadoras fecharam suas portas e até mesmo algumas emissoras de rádio, interromperam suas transmissões, aderindo à campanha “The Show Must Be Paused”, que em português significa, “O show deve parar”.

Rapidamente o movimento #BlackoutTuesday ganhou força, sendo compartilhado não apenas pelos artistas musicais como os de inúmeras outras áreas e anônimos por todo o mundo.

Até a noite do dia 2 de junho de 2020, mais de 27 milhões de pessoas já haviam compartilhado a hashtag #BlackoutTuesday apenas no Instagram. E o engajamento dessa campanha é igualmente impressionante em outras redes sociais como o Facebook e o Twitter.

Acompanhe a seguir algumas publicações realizadas no Facebook por artistas, empresas de entretenimento, atletas e figuras públicas da hashtag #BlackoutTuesday:

#BlackoutTuesday BlackoutTuesday BlackoutTuesday BlackoutTuesday BlackoutTuesday BlackoutTuesday

O movimento #BlackoutTuesday foi iniciado para que o maior número possível de pessoas, abram os seus olhos para uma realidade que há muitos anos vem destruindo famílias negras em todo o mundo. Esperamos que ele tenha cumprido seu papel, e que a morte de George Floyd e do jovem João Pedro Mattos, não tenham sido em vão.



Atualizado em: 03/06/2020 na categoria: Noticias